Ano I - Nº 5, Janeiro de 2007
Alameda Digital
China
Foto: Portal do ExércitoTEMA DE FUNDO
Segurança e Defesa

Temas a requerer, pela sua importância, monitorização constante, as questões de segurança e defesa dizem respeito a todos os portugueses ainda que paradoxalmente sejam muito pouco abordadas fora do circuito académico e dos círculos de especialistas, talvez porque com o passar dos tempos o caminho do pensamento único foi moldando a ideia de que estas eram temáticas quase corporativas, sem influência directa no dia a dia dos cidadãos. Do ponto de vista mediático, tudo mudou a 11 de Setembro de 2001. É hoje mais evidente para todos que em causa está a necessidade de garantir em cada momento estruturas operacionais capazes de assegurar a soberania nacional, em consonância com o que dita o conceito estratégico português, mas também a obrigação dos Estados de actuarem em vista da protecção permanente dos seus nacionais. Tal e qual como acontece dentro de portas, também no plano das relações internacionais dificilmente haverá liberdade onde não há segurança.
Consciente da justa importância de assuntos e valores que a realidade insiste em não deixar passar de moda, a Alameda Digital dedica esta sua sexta edição aos temas da Segurança e Defesa. Que não ficarão por aqui. LER TUDO

Apoie a Alameda Digital,  Espaço de Liberdade
Correspondentes

[Grã-Bretanha]

Crónicas de um lusitano interior na Álbion
por Rafael Castela Santos

[Buenos Aires]

O Julgamento de Peron
por Marcos Pinho de Escobar

[Estados Unidos]

Do outro lado
por João Ribeiro Lima

[Brasil]

A face escondida do Lulismo
por Luís Américo Carmona

João Marchante
F. Santos
Ecos da Blogosfera
Consulte as edições anteriores
Leia em primeira mão!
Deseja ser avisado da publicação de um novo número da Alameda Digital por e-mail? Diga-nos qual é a sua conta:

Federação Portuguesa pela Vida

Reprodução do texto integral lido pela Dra. Isilda Pegado, presidente da Federação Portuguesa Pela Vida, na conferência de imprensa realizada em Lisboa em 15 de Fevereiro de 2007 (...) LER TUDO

A Minha Heterodoxia

«Palavra terrível é o non», disse, aproximadamente, Vieira, com o eco que uma citação cinematográfica despoleta. E sê-lo-á hoje? Certamente que sim, na vertente que nega a um ser sem culpa a possibilidade de continuar a viver. Mas não na pergunta capaz de levar portugueses às urnas. (...) LER TUDO

A Necessidade de Outra Liberdade

É Numa iniciativa de apoio ao Sim no referendo próximo o dirigente do Bloco de Esquerda João Teixeira Lopes afirmou que só a Mulher (presumo que o Homem também) pode julgar as suas próprias acções, “porque só ela sabe o que vive, o que sofre, ela é que sabe o que é o seu quotidiano. Mais ninguém pode decidir por ela”. (...) LER TUDO

Um caso de barbárie soviética

Na Primavera de 1933 são desembarcadas cerca de cinco mil pessoas numa ilha perdida do rio Ob, na Sibéria Ocidental. A ilha é a de Nazino e destes cinco mil deportados, dois terços acabarão por perecer de fome, frio, doença, alguns vítimas de canibalismo. (...) LER TUDO

Joana, Princesa e Infanta, Irmã de Dom João II

Do casamento celebrado entre Dom Afonso V e sua prima coirmã Dona Isabel, em 6 de Maio de 1447, nasceram três filhos: Dom João nasceu em Sintra, talvez a 29 de Janeiro de 1451. Morreu de tenra idade e foi sepultado no Mosteiro da Batalha, na Capela de Nossa Senhora do Rosário. Dona Joana nasceu em Lisboa a 6 de Fevereiro de 1452, e morreu em Aveiro a 12 de Maio de 1490. Dom João, que viria a suceder no Trono como décimo-terceiro Rei de Portugal, cognominado o Príncipe Perfeito, nasceu em Lisboa no Paço da Alcáçova a 3 de Março de 1455, e morreu em Alvor a 25 de Outubro de 1495. (...) LER TUDO

Derivas Governamentais

Fora de questão está que os governos saídos da expressão da vontade popular em eleições legislativas orientem a sua acção em harmonia com as opções ideológicas e linhas programáticas de actuação que as forças partidárias correspondentes apresentaram nas campanhas eleitorais que para o efeito promoveram.
A vontade popular, formada a partir do exame do conteúdo do que lhes é proposto e também do balanço que haja feito da actuação dos executivos precedentes (muitas vezes da do imediatamente precedente e não raro com base em questões pontuais, que não de fundo), (...) LER TUDO

Editorial

A segurança é um valor com alta cotação nos países do ocidente. Bem o entenderam os elementos mais aguerridos das nações árabes, que se consideram espoliados e humilhados pelos ocidentais. Atacando indiscriminadamente conseguiram tornar-se a maior dor de cabeça do mundo euro-americano, que tanto preza a vida sem sobressaltos. Grande parte da energia e do génio dos europeus consumiu-se, ao longo dos tempos, na construção e no aperfeiçoamento de instituições que nos protegessem das incertezas da fortuna, da saúde ou do clima, que assegurassem pessoas e propriedades contra a cobiça ou a hostilidade alheias. Exércitos, polícias, bancos, companhias de seguros, hospitais, caixas de previdência, montepios, reflectem as preocupações de uma civilização profundamente apegada à vida terrena e aos bens que nela se podem desfrutar.

Esta afeição ao tranquilo gozo da vida e da propriedade encontra-se, no entanto, camuflada, em obediência aos critérios de comportamento impostos pela facção a quem pertence o magistério cultural e moral dos tempos modernos. [...] LER TUDO

Gil Prata
Luís Tomé
João de Castro de Mendia
Miguel Castelo Branco
Padre Nuno Serras Pereira
Bruno Oliveira Santos
J. Luís Andrade
Pedro Guedes da Silva
Sumário

As Ameaças à Segurança Nacional e a Guerra Preventiva
Segurança dos indivíduos, para além da dos Estados
China – Um tigre de papel sem pés de barro
As novas armas ligeiras
Considerações em volta do Serviço Militar Obrigatório
A desmontagem das Forças Armadas
Da necessidade e da inutilidade das Forças Armadas
Rendição ou estupidez?
Os Echelons cá de casa

Derivas Governamentais
Mano Zé
Diz que não
APF – Associação para o Planeamento da Família

Imigração
O Julgamento de Péron
A face escondida do Lulismo

A necessidade de outra liberdade

Preparando um Centenário
Justiça do Destino
Clínica das Letras
Um caso de barbárie soviética

Relação militar dos Portugueses com o Império do Meio
Joana, Princesa e Infanta, Irmã de Dom João II

Ficha Técnica Publicidade Contactos Apoie-nos
Nacional Internacional Cultura História Segurança e Defesa Sociedade