Ano I - Nº 8, Maio/Junho de 2007
Alameda Digital
Olhar para Macau
TEMA DE FUNDO
A Direita e as Direitas

No número 58 da revista Futuro Presente justamente dedicado ao tema das “Direitas”, Miguel Freitas da Costa recordava a frase lapidar do crítico marxista Guido Aristarco: “Quem não é comunista é fascista, use camisa negra ou não”. Descontando o exagero, certo é que em grande medida a Direita vem sendo, aos olhos do grande público, aquilo que a esquerda dela escreve e diz. Acresce que não há uma Direita tout court - antes várias -, nem sequer um conjunto de traços comuns pacificamente aceites por todos que as reconheçam e unam enquanto tal. Estamos então perante algo que não se sabe muito bem o que seja, embora quase toda a gente a reconheça quando com ela é confrontado.
Num momento em que em Portugal é frequente ouvir falar na refundação da Direita ainda que mal se perceba o que quer isso significar, a Alameda Digital lança o seu contributo para o debate. Também nestas páginas convivem várias Direitas, mas com a vantagem de serem, todas elas, vistas do lado de cá: a Direita vista pela Direita poderia ser outro dos títulos desta edição. Que siga o debate. LER TUDO

Apoie a Alameda Digital,  Espaço de Liberdade
Correspondentes

[Grã-Bretanha]

Crónicas de um lusitano interior na Álbion
por Rafael Castela Santos

[Buenos Aires]

A Direita “mole”
por Marcos Pinho de Escobar

João Marchante
F. Santos
Ecos da Blogosfera
Consulte as edições anteriores
Leia em primeira mão!
Deseja ser avisado da publicação de um novo número da Alameda Digital por e-mail? Diga-nos qual é a sua conta:

Fátima ... o grito de fé de um povo
[por Madalena Fontoura] - NOVO

O que é que celebramos ao fim destes noventa anos? O que é que significa para nós 13 de Maio de 2007? Conhecemos os factos, as palavras e os protagonistas – dos três pastorinhos ao Papa João Paulo II, que se tornou decisivo para que Fátima se tornasse verdadeiramente o altar do mundo. (...) LER TUDO

90 anos depois…
[por Rui Corrêa d'Oliveira] - NOVO

90 anos depois vale a pena darmo-nos conta de como foi simples, sem deixar de ser grande, o que aconteceu em Fátima.
O Céu irrompeu no meio do que de mais normal acontecia no dia-a-dia daquelas três crianças de Aljustrel. Não esperou momentos altos, nem solenes; não os retirou do buliço dos seus trabalhos; (...) LER TUDO

A direita que não quer ser
[por Manuel Azinhal]

Aceitando os dados oferecidos pela experiência histórica, é forçoso constatar que a direita existe. Tem existido sempre, na vida política contemporânea, uma esquerda que se identifica e uma direita identificável. Pese embora a frequente ausência de autoidentificação, esta é geralmente encontrável e localizável, em cada confrontação política. (...) LER TUDO

Cinco notas políticas sobre a direita em Portugal
[por Abel Morais]

A direita não existe em Portugal – por si. Existe em função de definições externas. A direita não existe por direito próprio. Existe na dimensão em que lhe é permitida a expressão.
A direita não existe em Portugal por ter projecto próprio, por se definir, caracterizar (...) LER TUDO

Sobre Direitas, Esquerdas e a emergência de um Critério
[por Jorge Azevedo Correia]

Quando se procuram elementos para a distinção de Direitas e Esquerdas surgem inevitavelmente questões de perspectiva que representam uma apreensão e intervenção sobre os fenómenos analisados. Como em tudo, é inevitável que as ideias e conceitos que descrevem a realidade condicionem essa percepção. Na política moderna tal é sentido com maior intensidade. Intensidade que parece subverter a subversão das grelhas analíticas aos altares da finalidade (...) LER TUDO

Exercício Contra-Revolucionários
[por Mário Casa-Nova Martins]

Admirável coisa esta de defender causas vencidas, homens vencidos, sobre que as vagas alterosas da Vitória passam, altaneiras e invencíveis! Com essa defesa, não se colhem bens, nem louros; colhem-se antes desgostos e lágrimas. Mas fica-nos a consciência tão límpida como água que brota de rocha virgem (...) LER TUDO

Dois filmes a emitir pela RTP2
[por Heduíno Gomes Vilar]

Observando ambos os filmes, podem fazer-se deles as observações que se seguem. Nos filmes, é usada a máscara da «ciência» e da «pedagogia» para encobrir uma visão amoral do mundo. Com efeito, trata-se de uma ciência de trazer por casa e de uma pedagogia permissiva, onde temas íntimos são colocados fora do tempo certo, fora do local certo, fora do modo certo, fora da moral e até fora da sanidade mental (...) LER TUDO

Editorial

Esquerda e direita. Esta fórmula tão cómoda para ordenar ideologias, pressupondo a existência de um ponto geométrico à volta do qual se definem as alianças e as oposições, desde cedo revelou a sua dupla face: por um lado o poder de sedução, que a transportou a latitudes muito distantes da política parlamentar onde nascera, tornando-a um dado constante na explicação de quase todos os conflitos humanos. Por outro lado, o carácter esquivo a definições rigorosas, que possam conferir sólida consistência a estes conceitos. Em meados do século XIX, os autores do primeiro Dicionário Político que se publicou em França declararam fora de uso, inúteis e obsoletos os conceitos de direita e esquerda. Já não serviam para descrever as forças em presença na vida política europeia. Mas era tarde para descartar estas etiquetas. Uma vasta literatura, na Europa e na América, tinha-se apoderado delas e detectara nos mais diferentes ramos da actividade social o antagonismo das esquerdas com as direitas, desde os espirituais domínios da religião até às mais terrenas explorações da ciência, sem esquecer a arte, a moral, a psicologia, a pedagogia e tantos outros. [...] LER TUDO

Jorge Ferreira
Miguel Freitas da Costa
Pedro Guedes da Silva
Bruno Oliveira Santos
J. Luís Andrade
Miguel Castelo Branco
Simão dos Reis Agostinho
Eduardo E. Silvestre dos Santos
Sumário

A Vitória do Centro à Direita
A Direita “mole”
Como eu entendo a direita necessária
A direita que não quer ser
A direita nunca existiu
Cinco notas políticas sobre a direita em Portugal
A Direita nunca existiu
Sobre Direitas, Esquerdas e a emergência de um Critério
Ideologia e Verdade
Direitas … “à la gauche”
Notas avulsas e Direitas polémicas
A Direita portuguesa, uma direita "britânica"?

Estamos perante um Estado Social?
Relatório à Direcção da CNAF sobre o visionamento prévio de dois filmes a emitir pela RTP2
Processos disciplinares a dirigentes associativos militares, regime jurídico dos dirigentes associativos militares e regime especial de suspensão cautelar de eficácia dos actos administrativos sobre disciplina militar: uma opinião
Fátima foi incessantemente o grito de fé de um povo
90 anos depois…

Quase oito anos depois da transferência, eis a pergunta que todos fazem - O que é feito do 2º sistema?

Clínica das letras
O Pioneiro de Lisboa
Rostropovitch, entre nós

Exercício Contra-Revolucionário
Guernica

Ficha Técnica Publicidade Contactos Apoie-nos
Nacional Internacional Cultura História A direita e as direitas